X

blog

Projeto para a sede do Comite Olimpico

22 / MAI / 2016


 

Um dos 12 finalistas do concurso que convocava arquitetos de todo mundo para a realização de um projeto para a sede do COI - Comitê Olímpico internacional, na cidade de Lausanne, Suíça, o Brasil Arquitetura apresentou em seu site, recentemente, imagens da proposta enviada por eles, com uma série de observações e justificativas.

O grande atributo do projeto seria o contraponto entre um robusto muro de concreto e uma estrutura em aço e vidro, de aspecto leve, com diversas facetas, obtidas graças a vários planos geométricos transparentes. Apesar de não terem obtido a láurea do prêmio,o projeto de Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz tece um diálogo sobre a figura de um “muro que une e sem fronteiras”. Longe de ser um divisor ou uma barreira, o muro, de aspecto "poroso", propõe aberturas que formalizam a passagem, o acesso, o contato. Asseguram a travessia não só de pedestres, mas também da luz.

Para os arquitetos, o elemento contará a história da construção da nova sede com marcas e registros de colaboração, além da solidariedade entre os povos na busca de tolerância e convivência, que fundamentam os valores e o espírito olímpico. “Ao longo de sua face sudoeste, voltada para o parque e o lago Geneva, faremos uma verdadeira coleção de pedras de tamanhos, cores e texturas variadas. De diferentes formas e dimensões, estas pedras serão concretadas juntamente com o muro, ficando a ele amalgamadas para sempre, e visíveis uma a uma. Cada pedra representará uma das 204 nações associadas ao COI”, afirmam.

A composição do muro seria mais um grande evento colaborativo. Durante as obras, atletas olímpicos dos quatro cantos do planeta seriam convidados para assistir a concretagem das suas “pedras natais”. “Dessa forma, a arquitetura estaria reafirmando simbolicamente, pedra a pedra, a construção do espírito olímpico e a luta pela paz entre os povos”, complementam os arquitetos. Um projeto excepcional, que acena a necessidade de uma preocupação de denotar sentido imaterial aos componentes formais de uma construção.

.

Fonte: Brasil Arquitetura.

Adaptaçãod e conteúdo: Andrea Dias